domingo, 15 de agosto de 2010

CONTAMINAÇÃO DOS CURSOS DE ÁGUA


Essa é a filmagem de um dos rios que corta a cidade de Mesquita.
Como poderão perceber durante a exibição do filme, o rio está altamente poluído.
Existem imóveis construídos nas margens desse e parece que seus moradores já se acostumaram com a sujeira.
Acreditamos que será necessário um trabalho de sensibilização, de conscientização dessas pessoas em relação ao que é qualidade de vida e como esta está intimamente ligada com o ambiente em que se vive.
Não adianta apenas jogar o lixo na lata de lixo, mas saber por que isso é importante, o que isso significa e porque todos devem fazê-lo.
Estudos da Comissão Mundial de Água e de outros organismos internacionais demonstram que cerca de 3 bilhões de habitantes em nosso planeta estão vivendo sem o mínimo necessário de condições sanitárias.Um milhão não tem acesso à água potável. Em virtude desses graves problemas, espalham-se diversas doenças como diarréia, esquistossomose, hepatite e febre tifóide, que matam mais de 5 milhões de seres humanos por ano, sendo que um número maior de doentes sobrecarregam os precários sistemas de saúde.
Os rios são fonte de vida. Desde a Antigüidade, suas águas são essenciais para que as pessoas possam viver, bebendo, navegando, além de outras utilidades. Mais recentemente, até mesmo energia elétrica é produzida pela força das quedas d’água dos rios, iluminando as cidades.
Um rio sem poluição é aquele em que os peixes e as plantas crescem naturalmente, tem águas limpas e cristalinas. Sua água serve para regar plantações, tomar banhos e também para beber. Para um rio ser assim, é preciso que não se jogue lixo, nem esgoto diretamente nele.



Denise Barbosa do Nascimento - P00704
Eliane Maria Guimarães Beltrão – P00691

2 comentários:

Karina disse...

A água é um bem precioso e cada vez mais tema de debates no mundo todo. O uso irracional e a poluição de fontes importantes como os rios e lagos, podem ocasionar a falta de água doce muito em breve, caso nenhuma providência seja tomada. O ser humano tem causado todo este prejuízo à natureza, através dos lixos, esgotos, dejetos químicos industriais e até mineração sem controle. Isso significa um impacto ambiental artificial na natureza, resultante da ação do homem, e está cada vez mais sem controle. Certamente que é necessário concretização de um trabalho de educação ambiental com uma visão crítica como sempre deve ser, para que não passe de um adestramento ambiental. E que a educação ambiental possa promover a cidadania da comunidade local e vizinha, para que busquem a melhoria da qualidade vida.

Grupo: Reciclar

Karina Cançado Valério
Ana Cristina Lemos
Maria Fernanda Teixeira Herig
Fabiana Thimoteo
Julia de Oliveira Godinho
Renata Cota

mara fernanda 2 disse...

Você acorda de manhã, acende a luz, toma um banho quente e prepara o café. Após se alimentar, limpa a boca com um guardanapo e lava a louça. Vai ao banheiro, escova os dentes e está pronto para dirigir até a escola para mais um dia de trabalho. Se parar para pensar, vai ver que, para realizar todas essas atividades, foi preciso usar água. Usando uma expressão que tem a ver com o tema, seria "chover no molhado" dizer que a água é essencial para a nossa vida. Sem ela em quantidade e qualidade adequadas, não é apenas o desenvolvimento econômico-social e a nossa rotina que ficam comprometidos, mas também a nossa própria sobrevivência. Só existimos porque há água na Terra. Por isso, a disponibilidade desse recurso é uma das principais questões socioambientais do mundo atual. No Brasil, há muito desperdício, a distribuição não combina com as necessidades da população e a poluição é um grande problema. O país tem de se preparar para uma mudança na maneira com que lida com a água. Em vez de despoluir, é necessário pensar em não poluir. Isso é mais viável até economicamente, pois o rio saudável rende dividendos, além de a despoluição custar caro. A poluição das nossas águas ainda é agravada pela falta de saneamento básico, que faz com que mais de 20% dos lares brasileiros joguem seu esgoto em córregos, rios e represas. O vídeo nos mostra essa dura e triste realidade! Com tudo isso, uma coisa fica clara: chegou a hora de o país se preparar para uma mudança na maneira como lida com a água, adotando uma visão mais ampla sobre esse recurso, que inclui valores estéticos e culturais. A crise de abastecimento de água é real e está piorando.

GRUPO SOL:
Julia Gama
Maria Fernanda Braga Fagundes
Renata Luna Fortuna
Roberta Pessoa
Sandra Gomes Araujo
Valeria Curdes Lavall